MAXI AGRO
Agrônomo explica como evitar a desertificação e ainda movimentar a economia

Plantar cedro e mogno é a alternativa para evitar o desgaste do solo

No Brasil Rural desta segunda-feira (01), o entrevistado foi o engenheiro agrônomo Francisco das Chagas Rosa, autor do livro "Cedro e Mogno no Semiárido" e presidente da Associação Brasileira do Reflorestadores do Semiárido (ABRS).  Ele falou sobre o combate à desertificação e sobre a adoção de técnicas de reflorestamento no semiárido brasileiro. Esse tema foi uma sugestão do ouvinte Bartolomeu Neto de Hidrolândia, Ceará.

Ele percebeu que o problema não é na agricultura, mas uma questão cultural.

Segundo Francisco: " é ter na cultura das pessoa que invêz de destruir tem que construir", sugere.

Sobre a desertificação, o agronomo explica o processo da agricultura que cansa o solo e deixa a terra descoberta por causa do corte errado de árvores, causando erosão. Esse processo ocorre em vários lugares do país, inclusive na Amazônia, segundo Francisco.

Em pesquisa, ele afirma que áreas que já estão em desertificação e que já estão estruturadas com energia e estrutura hidríca, a ideia é aproveitar essas facilidades para e replantar a floresta.

Francisco explica que a plantação de cedro e mogno, além de serem opções sustentáveis, são também boas para a economia. Cedro e mogno fazem parte do mercado de madeira nobre, onde é possível chegar até 1 milhão de reais em venda por hectare.

Fonte: EBC Brasil Rural