MAXI AGRO
Estudo aponta que o bioma Cerrado tem maior taxa de desmatamento

Na Amazônia, foi perdido 20% do bioma, já no Cerrado, 45%

O tema desta quarta-feira (27), no Brasil Rural é a biodiversidade, a floresta e, em especial, o desmatamento no bioma Cerrado. Para este tema foi entrevistado André Ferretti, gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e membro da Rede de Especialistas em Conservação a Natureza.

Estudos apontam que o Cerrado tem o maior índice de desmatamento. André Ferretti acredita que as pessoas não dão o valor devido ao bioma, pelo fato de não ter árvores grandes e exuberantes.

O termo savana é o nome que se dá para ecossistemas mais abertos.

Segundo Ferreti: "O cerrado é a savana  com a maior biodiversidade do mundo . É um ecossitema fundamental para o equilíbrio do clima também no Brasil.  É uma área muito plana e de fácil desmatamento"explica.

Por ser plano, o bioma Cerrado facilita a entrada de tratores e grandes máquinas. Também está localizado em uma região que fica mais próximo ao centro do país, com mais infraestrurura e acesso a rodovias, sendo fácil de ser retirado. São áreas muito utilizadas na agropecuária. Enquanto na Amazonia já foi perdido 20% do bioma, no Cerrado 45%, afirma o gerente.

Ferretti sugere a necessidade de se criar mais áreas protegidas.  O Cerrado é composto por cachoeiras, rios, flores, trilhas, e tem grandes potencial para plantas medicinais, produção de mel e muitos frutos.

A Fundação Boticário financia projetos voltados para a conservação da  biodiversidade, em todo o Brasil. 

Fonte: EBC Brasil Rural