MAXI AGRO
Embrapa lança plataforma para ajudar no escoamento da produção
08/03/2018 10:29 em Notícia

A ferramenta traz informações sobre as melhores rotas e meios de transporte, além de oferecer dados sobre área de produção e oportunidades de investimentos

A Embrapa lançou nesta quarta, dia 7, um portal em que o produtor vai ter acesso a informações importantes sobre logística. Como, por exemplo, qual a melhor rota e modal para escoar a produção. A novidade vai servir também de base para decisões do governo e pode deixar o agronegócio brasileiro mais competitivo.

A plataforma já está disponível na página da Embrapa. Basta o produtor acessar o link. Ali ele encontra informações sobre as melhores rotas de escoamento da safra, por meio de rodovias, ferrovias e hidrovias. O sistema também oferece dados sobre área de produção e oportunidades de investimentos.

“Nessa plataforma, ele vai poder navegar e colocar várias informações diferentes. Então ele pode ter acesso à produção agropecuária. Nós temos o histórico dessa produção por estados, municípios e microrregiões. Ele pode ver os dados da exportação agropecuária, dos portos que estão recebendo esse produto, para onde está indo esse produto, o valor gerado por essas importações”, diz Lucíola Magalhães, analista da Embrapa Territorial.

Desenvolvido pela Embrapa Territorial, foram mais de três anos de estudos até a criação do sistema, que foi lançado pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A ferramenta é considerada um avanço para toda a cadeia produtiva.

“É um estudo que quer ajudar o governo a tomar as decisões. Ele não é um plano de fazer, rodovias, ferrovias e hidrovias, mas de dizer que, se rodovia A, ferrovia B, e rodovia C forem construídas nesses trechos ou melhoradas nesses trechos, a carga ficará mais barata e o Brasil mais competitivo. Então o estudo tem outros elementos, e esse outros elementos serão discutidos no plano geral de governo, porque o Ministério da Agricultura não constrói estradas”, afirma Maggi.

 “Se temos custo logístico muito alto, o Brasil já entra na competição com outros países em desvantagem. A produção no campo é extremamente eficiente. Resolvendo os caminhos logísticos de menor custo, mais inteligente, os consumidores brasileiros e internacionais vão ganhar muito, e o Brasil vai ganhar mais músculo, mais competitividade e mais protagonismo nos mercados de agricultura e alimentação”, diz o presidente da Embrapa, Maurício Lopes.

O sistema mostra os caminhos que a produção brasileira percorre até chegar ao destino final. São mais de 100 mil mapas disponibilizados para os produtores, que fornecem os 10 principais produtos da agropecuária brasileira.

As dez cadeias produtivas representam mais de 90% da carga agropecuária do país. A plataforma mostra os modais de transporte e a infraestrutura de armazenagem. Também estão disponíveis informações de produção por microrregião dentro de cada estado. No caso do milho e da soja, o estudo mostra que 47% das cargas já chegam às docas de ferrovias.

Além do lançamento, foi mostrado como os produtores podem ter acesso às informações e dados. A ferramenta gerou expectativa entre os produtores.

“Temos que ser mais objetivos, O Brasil tem se mudar esse sistema de divulgar obra e ela não acontecer. O país demanda essa infraestrutura. Nós no Mato Grosso temos condições de dobrar nossa produção, temos áreas aptas, áreas abertas hoje consolidadas, com pecuária, que poderiam migrar para a agricultura. Infelizmente a gente não consegue aumentar as áreas. O Brasil tem de repensar a forma de investir em infraestrutura. Caso contrário não vai a lugar nenhum”, diz Antonio Galvan, presidente da Aprosoja-MT.

Fonte: Canal Rural

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!